Entre um voo e outro com Willians Mischur: Veneza uma das cidades mais românticas do mundo!

Um dos pontos mais românticos do mundo, localizado na Itália, Veneza é sem dúvidas um destino perfeito para lua de mel. A cidade é formada por mais de 100 pequenas ilhas em uma lagoa no Mar Adriático. É muito famosa por sua história milenar, com muitos canais, museus e monumentos, tornando-se um destino perfeito para os casais.
Eu, Willians Mischur, tive a oportunidade de visitar essa incrível cidade, que é um conjunto de ilhas ligadas por pequenas pontes, tornando-se um labirinto de pequenos e grandes canais pela laguna no nordeste da Itália.

A minha ida a este magnífico local, foi antes dos acontecimentos mundiais e da lástima da atualidade o “Novo Coronavírus (COVID-19)”. Mas tenho fé em Deus que tudo isso irá passar e logo logo você também poderá visitar e planejar essa incrível viagem. Afinal a cidade é muito disputada pelos turistas, por isso é bom se programar com meses de antecedência.

No caminho por Veneza não pude deixar de registrar os detalhes e os grandes monumentos de Veneza no qual compartilho com vocês aqui, algumas imagens registradas por mim, Willians Mischur.

Abaixo a linda Praça de São Marcos:

Praça de São Marcos, em Veneza, Itália. – Créditos: Willians Paulo Mischur

A única praça de Veneza é a Praça de São Marcos. O principal destino turístico de Veneza composta por turistas, abundância de fotógrafos e pombos. A praça atribui-se a Napoleão Bonaparte e também é um dos únicos grandes espaços urbanos numa cidade europeia onde as vozes das pessoas se impõem sobre os sons do tráfego motorizado, o qual está restrito aos canais da cidade.

Praça de São Marcos, em Veneza, Itália. – Créditos: Willians Paulo Mischur

No mesmo local fica a esplendorosa Basílica de São Marcos, que é a igreja mais famosa de Veneza, na Itália, e um dos melhores exemplos da arquitetura bizantina.

Basílica de São Marcos, em Veneza, Itália. Créditos: Willians Paulo Mischur

A Basílica de São Marcos fica ao lado do Palácio dos Doges. A basílica é a sede da arquidiocese católica romana de Veneza desde o ano de 1807.

Já o Palácio Ducal, ou também conhecido como Palácio do Doge, é um símbolo da cidade de Veneza, uma obra-prima do gótico veneziano, construído entre os anos de 1309 a 1424. Quando foi construído, tinha um projeto semelhante a de um castelo, com grandes torres, onde encontrava-se em uma posição estratégica com acesso direto ao mar. Com o passar do tempo, reestruturações e incêndios, fizeram este majestoso edifício se tornar o que conhecemos hoje. Atualmente, o Palácio Ducal é um museu que contém exposições de grande interesse histórico e é aberto ao público, oferecendo diversos itinerários, entre eles os “Itinerários Secretos do Palácio Ducal” e “Os Tesouros Escondidos do Doge”.

Deixo aqui para vocês algumas curiosidades interessantes sobre o Palácio Ducal! Vocês sabiam que as cores do Palácio Ducal mudam de acordo com a hora do dia graças à luz? Interessante, né! Pois sim, o Palácio Ducal adquire uma delicada tonalidade rosa, preservando um branco rosado nas fachadas góticas simétricas. Outra curiosidade está a na arquitetura chamada “Bocca di Leone” um tipo de caixa postal com o semblante de um leão! Antigamente, as atividades ilegais de cidadãos venezianos podiam ser denunciadas colocando uma carta de reclamação nesta caixa postal.
A visitação do Palácio Ducal termina na cadeia, que corresponde aos calabouços e poços do Palácio Ducal. A sua aparência é decididamente inóspita e foi de lá que o famoso prisioneiro Casanova fugiu em 1756, como ele mesmo conta nas suas memórias.

Palácio Ducal, em Veneza, Itália. Créditos: Willians Paulo Mischur

Veneza é uma cidade muito pequena com aproximadamente 270 mil habitantes, se você for se hospedar na cidade de Veneza, não precisará de nenhum meio de transporte para se locomover, já que é possível ir andando de uma ponta à outra. Um meio muito utilizado são os barcos e navios. O barco clássico veneziano chama-se Gôndola, e é muito utilizado por turistas, ou para casamentos, funerais ou outras cerimônias. A maioria dos venezianos agora viaja em barcos motorizados (vaporetti) que fazem viagens regulares ao longo das rotas principais dos canais da cidade e entre ilhas.

Confira as fotos:

O famoso barco clássico veneziano chamado Gôndola, que é muito utilizado por turistas, localizado em Veneza na Itália. Crédito: Willians Paulo Mischur.
Na foto acima barco motorizado que faz as viagens regulares, localizado em Veneza na Itália. Crédito: Willians Paulo Mischur.

Outro local marcante de Veneza é a Ponte dos Suspiros, muito histórica! É uma ponte característica de Veneza, situado perto da Piazza San Marco em direção da Riva degli Schiavoni, que liga o Palazzo Ducale às Prigioni Nuove, o primeiro edifício no mundo construído para ser uma prisão. Conhecido em todo o mundo, fotografado pelos turistas provenientes de todos os lugares, lhe foi atribuído esse nome porque a lenda diz que, em tempos remotos, os prisioneiros suspiravam na ocasião de ver pela última vez o mundo externo.

Em ambas fotos a histórica Ponte dos Suspiros, localizado em Veneza na Itália.
Crédito: Willians Paulo Mischur.

Como puderam perceber Veneza é cheia de muita história e lugares arquitetônicos incríveis! Outro exemplo disso é a Basílica de São Jorge Maior, que é uma igreja onde sua fachada é virada para o Bacino di San Marco. A fachada é em forma de templo clássico, com uma só entrada, com quatro colunas compostas sobre altos plintos, com um entablamento por cima onde se sustem um tímpano clássico. Ela fica na pequena ilha de San Giorgio Maggiore, frente à Praça de São Marcos, em Veneza. Faz parte do mosteiro homónimo. Ambos foram construídos pelo arquiteto de Vicenza, Andrea Palladio, sendo uma das suas obras mais destacadas. A solução inventada por Palladio para esta fachada é fantasiosa e é uma contribuição original para a resolução de um dos problemas mais sentidos pelos arquitetos renascentistas, que era o de encontrar o modo de dotar um aspecto inspirado no templo clássico a um edifício tripartido como a igreja cristã de três naves. O sereno interior de proporções perfeitas também é típico de Palladio. O edifício foi terminado em 1576, enquanto a fachada se completou em 1610 por Vincenzo Scamozzi, trinta anos depois da morte do mestre. Lá estão os últimos quadros de Tintoretto: A Última Ceia, Recolha do Maná e A Deposição.

Em ambas as fotos, com olhar fotográfico distinto a famosa Basílica de São Jorge, localizado em Veneza na Itália. Crédito: Willians Paulo Mischur.

O que mais me encantou em Veneza, foi justamente se perder em Veneza, pelos becos, ruas, pontes, e ir descobrindo lugares incríveis. A sensação é que voltamos no tempo ou estamos em um filme. Lugar, lindo, incrível e inesquecível. Vale a pena conferir e se aventurar nesta cidade cheia de romance no ar.

Becos e ruas incríveis- Veneza, Itália – Registro fotográfico – Willians Paulo Mischur.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *